Loading...

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

"Não é pra ter CEBs, mas sim ser CEBs. ..

Na mística e construção do Reino temos como motivação a Cruz. Hoje podemos dar o sentido que nos agrada a cruz. Mas é preciso compreender a Cruz como sinal de esperança. A Cruz não é responsável pelos sinais de dores que temos. A cruz é o sentido da esperança. Da utopia, que  número de vezes são esquecidas. Cruz sem utopia é apenas o sinal da dor. Cruz com utopia se torna o sinal de que a ressurreição é nossa grande alegria.
Nos dias 07 a 09 de setembro tive a graça de partilhar a vida no 11º encontro estadual da CEBs de Santa Catarina.  Um povo lindo representando as igrejas povo de Deus. Representando o chão de nossa igreja da Bela e Santa Catarina e em um lugar extraordinário a ilha de Florianópolis, “uma ilha rodeada pelas águas do mar”. Nós fomos o mar enquanto povo reunido em plenária, para ouvir e sentir as experiências e os ensinos. Era um lindo mar, que aos poucos se dividia em “ranchos” para partilhas mais próximos a vida. Os ranchos foram os chãos dos lugares bíblicos de ontem e de hoje... Galileia, Jerusalém, deserto, Samaria... Depois de partilhar a vida e as experiências  eclesiais e sociais.
Povo que assume o compromisso bíblico de ser profeta. Todo profeta anuncia e denuncia. Só é possível anunciar e denunciar quando assumimos esta missão de ser profetas. O profetismo a serviço da vida. A justiça e defesa da vida. A vida.
Dom Manoel, logo na abertura do encontro explica que "Não é pra ter CEBs, mas sim ser CEBs. E q esse encontro nos torne mais CEBs!" acreditar que somos igreja de base. Pois Jesus foi de base. Somos comunidades e assim devemos ser. Uma igreja CEBs ...
Hoje tantas pessoas negam a importância das Cebs. E com ela a experiência da Teologia da Libertação.   Para alguns, isso é obra de “marxistas de esquerda”... Eu já fiquei furioso com isso, hoje dou risada da ignorância. Por que olhar um povo que vive e que acredita em um Projeto maior, Acredita na construção do Reino Definitivo na Civilização do Amor e negar que vivem isso por causa do Evangelho... Isso sim é a maior heresia!
Na tarde de domingo enceramento do encontro, fizemos a experiência de caminhar. Caminhemos em direção do alto do morro. Em celebração. Em liturgia. Em romaria. Na frente ia à cruz, não uma cruz que representa a morte, mas a cruz que brotara e se tornara vida. Cruz esta com historia de um povo. Cruz que representava os mártires que estavam presentes. Caminhamos acreditando. A esperança brotava nos olhos de tantos que ali estavam. Verdade que não éramos uma multidão como nos grandes shows evangelizadores. E acredito que não devíamos ser multidão ali, pois nos dizia o assessor do encontro  "Não adianta sermos o país mais católico do mundo se não partilhamos o pão" (Pe. Benedito Ferraro). Não somos massa, somos fermento...
A vida daqueles que deram suas vidas em nome de uma causa. De um projeto... Projeto de Reino. Deve ser celebrado, ser lembrada, ser divulgada... “comungar é tornar se um perigo” e é... Acreditamos em tudo isso. Acreditamos na CEBs, por que comungamos. “é Jesus este pão de igualdade” é por causa d’Ele. Que sonhamos que caminhamos que sofremos...
"Justiça e profecia a serviço da vida" é isso que queremos, é isso que acreditamos...
Rodrigo szymanski

Nenhum comentário: