Loading...

sábado, 28 de abril de 2012

CEBs, comunidade de comunidades - CEBs Caxias do Sul - RJ

 
“Que alegria quando me disseram: vamos ao 12º Encontro das Cebs da Diocese de Caxias do Sul



O 12º encontro diocesano CEBs da diocese de Caxias do Sul acontece no dia 28 e 29 de abril de 2012, na paróquia Menino Deus, Caxias do Sul. O lema que anima este encontro é “Comunidade: vida com saúde”.  O lema, escolhido em comunhão com a CF 2012, terá 5 oficinas de reflexão, aprofundamento e discernimento de temas ligados à saúde na perspectiva integral e interdisciplinar: A saúde que vem da agricultura familiar; a saúde que vem da economia solidária; a saúde que vem da política; a saúde que vem da família; a saúde que vem da comunidade.
As comunidades eclesias de base (CEBs), constituem uma rica e significante experiência da igreja da América Latina, de modo especial, no Brasil. O discípulo missionário vive necessariamente em comunidade. Essa inspiração vem da imagem “Povo de Deus”, idéia fundamental do Concílio Vaticano II. As comunidades eclesiais de base ou rede de comunidades buscam viver a fé na Trindade na perspectiva da vida comunitária como encontro de irmãos de caminhada, na diversidade das pessoas, na participação e envolvimento direto de cada um em particular. A animação da fé acontece pela força viva e eficaz da Palavra de Deus, na Eucaristia e na celebração regular nas próprias comunidades. A porção de povo de Deus manifesta a fé a partir da “base”, isto é, encarnada no “lugar”, com as marcas geo-históricas-culturais e sociais. Por serem eclesiais, são preocupadas com o “protagonismo dos leigos” no sentido de serem sujeitos responsáveis da vocação batismal, no horizonte dos discípulos missionários, da profecia transformadora, com a consciência crítica diante das injustiças do mundo, do modelo econômico que cria as desigualdades e da raiz que causa os problemas sócio-ambientais. Por ser guiada pelo Espírito Santo, na fé em Jesus Cristo, as cebs buscam viver uma espiritualidade libertadora, pascal e de opção pelos pobres. Segundo o Papa Bento XVI, “a opção pelos pobres é implícita na fé cristológica”, em Deus que se fez pobre entre os pobres por meio de seu Filho Jesus Cristo.
As cebs é uma forma de organizar a pastoral em vista da evangelização. Por isso, são comunidades com grupos menores de pessoas. Este articulam os serviços pastorais e as atividades comunitárias em “rede”, com conselhos, equipes, comissões ampliadas, descentralizados, auto-organizados, formando comunidade de comunidades.  As cebs são experiência da ministerialidade, da democracia e do processo de cidadania e dignidade humana. Assumem a missão evangelizadora e a vitalidade necessária para enfrentar os desafios do mundo plural, globalizado, urbanizado, individualista, dos ambientes virtuais, características próprias da “mudança de época” que vivemos.
O objetivo do 12º encontro das comunidades eclesiais de base (CEBs)  é reunir os cristãos da nossas comunidades em nome da fé em Jesus Cristo doador da vida, na beleza da diversidade humana e cultural presente nas diversas regiões da Diocese de Caxias do Sul. É um momento especial para despertar a nossa Igreja e a sociedade para uma nova consciência em relação ao dom da saúde, ao todo que se refere em termos de desafios e suscitar uma responsabilidade solidária, ecológica e missionária de todos os participantes e por conseqüência, nos cristãos da nossa grande Diocese.
A grande “comunidade de comunidades” da Diocese de Caxias do Sul é formada por habitantes de 39 municípios. A evangelização acontece através das 73 paróquias, um Santuário, 983 comunidades eclesiais de base e um número extraordinários de sacerdotes, religiosos (as), leigos (as) e consagrados. Neste rebanho do Povo de Deus, são organizados e articulados os diversos serviços de evangelização, as pastorais sociais, os movimentos apostólicos, movimentos sociais, os organismos eclesiais e tantas ações anônimas que são verdadeiros sinais do Reino de Deus que vem chegando no chão e na vida das nossas comunidades.
A espiritualidade das comunidades eclesiais de base, povo reunido em comunhão com a Comunidade da Trindade, é a fé animada na Palavra de Deus, celebrada comunitariamente, num espírito de comunhão e participação através dos conselhos de pastoral e testemunhada no serviço à vida, de forma “ecosocial”, “missionária” e “profética”. É o Espírito Santo que opera nas comunidades, desperta as mentes, renova os corações, semeia o desejo de amor e compromete os batizados como discípulos missionários na construção da “vida em abundância para todos” (Jo 10).
A Igreja, portadora dos sonhos de Jesus Cristo encarnado na história para a salvação e libertação da humanidade, é convocada a armar a tenda no meio das nossas comunidades. Hoje, as as comunidades são desafiadas a ser sinal de profecia e esperança na missão de cuidar da criação, da mãe terra, da comunidade da vida, da saúde, da casa comum que é a humanidade. Todos, juntamente com os representantes das nossas comunidades, somos convidados a multiplicar esta grande festa do Povo de Deus que “sonha a caminho” e acolher a novidade do Espírito que sopra desde sempre como relação profunda de comunhão, jovialidade, cuidado, face-a-face nas convivência nas diferenças, serviço amoroso e generoso. Construir “comunidades eclesias de base” é testemunhar a nova “comunidade ecológica de base”, fundamental para evangelizar a partir dos “sinais dos tempos” atuais.  No ano de 1988, na abertura do 8º Encontro estadual de Cebs, na paróquia Imaculado Coração de Maria, Caxias do Sul, Dom Paulo Moretto fez esta afirmação: “As cebs não são um movimento dentro da igreja mas a própria igreja em movimento”. A igreja, como comunidade de comunidades, em contínuo processo de atualização da Boa Nova, precisa mudar constantemente para ser fiel a Jesus Cristo. Eis o desafio: Como ser CEBs no século XXI?



Pe Gilmar Paulo Marchesini
Coordenador diocesano de pastoral da
Diocese de Caxias do Sul

Nenhum comentário: