Loading...

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

CEBs: Romeiros relembram massacre - Crato - Cariri - CE

Há 75 anos, começava a primeira expedição policial para destruição da comunidade do Caldeirão, no Cariri. Para lembrar a data, a Pastoral da Terra da diocese do Crato realiza amanhã a 12ª Romaria das Comunidades de Base ao Caldeirão do Beato José Lourenço.


Romeiros lembram massacre da comunidade Caldeirão com missas e partilha de alimentos. Pelo décimo ano consecutivo, Romaria das Comunidades de Base deve reunir 2 mil pessoas no Crato, no Cariri




Reunidos na Capela Santo Inácio de Loyola, no sítio Caldeirão, os romeiros acompanham missa a partir das 8h para, em seguida, assistir a apresentações de cultura popular. O encontro é encerrado com partilha de alimentos entre os participantes e cavalgada de vaqueiros do distrito de Mont’alverne, no Crato, onde fica o sítio.

São esperadas duas mil pessoas para a celebração, entre membros de Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), sindicatos, movimentos sociais, estudantes e professores universitários.

O padre Vileci Vidal, coordenador da Pastoral da Terra do Crato, explica que a romaria ocorre há doze anos no terceiro domingo de setembro.

“Queremos lembrar (o fim do Caldeirão) no sentido de fazer memória, resgatar a história a partir dos camponeses, não como uma história triste, mas de uma experiência que deu certo no Sertão e muito parecida com as primeiras comunidades cristãs”, compara.

Seguindo o tema ambiental da Campanha da Fraternidade e do Grito dos Excluídos, a romaria deste ano vai abordar a questão ambiental.

“Compreendemos que a relação com o meio ambiente encontra no Caldeirão a experiência de comunidade que soube produzir mais plantando do que devastando”, detalha padre Vileci.

Ele acrescenta que a romaria também tem o objetivo de fortalecer o sistema produtivo agroecológico da região. Segundo padre Vileci, a Pastoral tem apoiado cinco comunidades, no Crato, em Jardim e Assaré, no Cariri, que produzem sem uso de agrotóxicos e usam energia solar (Colaborou Amaury Alencar).


Por quê

ENTENDA A NOTÍCIA
O sítio Caldeirão, no Crato, reuniu centenas de romeiros em uma comunidade próspera. Liderados pelo beato Zé Lourenço, os camponeses resistiram a investidas policiais até a destruição completa, em 15 de maio de 1937.

SERVIÇO
12ª Romaria ao Caldeirão do Beato José Lourenço
Quando: Amanhã, domingo, às 8h
Onde: no sítio Caldeirão, a 33 km do Crato, no Cariri
Outras informações:
Padre Vileci Vidal: (88) 3557 1432/ 3548 1172

Nenhum comentário: