Loading...

domingo, 26 de junho de 2011

Diocese de Ji-Paraná - Comunidade terá nova catedral

A Diocese de Ji-Paraná, com apoio das comunidades eclesiais de base, lançou o projeto para construção da nova Catedral de Ji-Paraná. A obra, com início previsto para o mês de setembro, será concluída em no máximo dois anos com investimento de R$ 3 milhões. O projeto de arquitetura moderna terá capacidade para 960 pessoas. A estrutura antiga, construída na década de 60, será demolida e os camelôs, que ficam atrás da igreja, serão transferidos para um terreno adquirido pelo município, no centro da cidade, entre o Banco do Brasil e Basa.


O projeto foi elaborado pelo arquiteto José Roberto, de Rondonópolis (MT), e doado ao bispo diocesano, dom Bruno Pedron. O início da obra depende somente da conclusão dos cálculos estruturais, realizados pela construtora responsável.


“A nossa catedral é a nossa igreja-mãe. A estrutura é bem antiga e nosso espaço ficou pequeno. Hoje muitos ficam assistindo às celebrações do lado de fora. Com esse projeto, teremos mais espaço e toda a igreja será climatizada. É um projeto muito lindo e vamos construir com total apoio de nossas paróquias”, disse dom Bruno.


A obra terá início no mês setembro e será edificada em toda área onde está localizada. A nova estrutura terá Capela do Santíssimo, escritórios e sanitários. O design do telhado será diferenciado com uma cruz de 50 metros na parte inferior.

EXPECTATIVA

“Realmente será uma obra muito bonita, que vai embelezar ainda mais a nossa cidade. A nossa expectativa é muito grande com a execução dessa obra que, sem dúvida, trará grandes benefícios à comunidade católica de nossa cidade”, comentou Deloise Amorim, secretária.


O projeto será executado pela mesma construtora da ponte sobre o Rio Machado. “Eu trabalho aqui há 15 anos, 10 deles vendendo CD,s com músicas instrumentais. Fico feliz com o projeto e em saber que a prefeitura vai destinar uma área aos profissionais que trabalham no centro”.

Padre Adolfho Rohl foi o primeiro vigário

O padre Adolfho Rohl, que chegou ao distrito de Vila de Rondônia em 1949 para iniciar a evangelização de moradores dessa região e povos indígenas, se transformou em uma das figuras que mais contribuíram para que Ji-Paraná se firmasse como uma verdadeira cidade.


Estão entre as obras do padre salesiano, as construções da primeira capela no distrito, escola Dom Bosco e ainda o Hospital Nossa Senhora Aparecida, o primeiro de Vila de Rondônia, com doações de parentes e admiradores da Alemanha. A edificação da Igreja Matriz no centro da cidade também foi idealizada por padre Adolpho Rohol. Em 27 de setembro de 1964 , o bispo prelado de Porto Velho, dom João Batista Costa, formou a paróquia de São João Bosco e nomeou o padre Adolpho como primeiro vigário.

Nenhum comentário: