Loading...

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Vale aposta em “deserto verde” no curto e longo prazo



-A Vale – antiga Companhia Vale do Rio Doce - anunciou que irá plantar 346 milhões de árvores nos países onde atua. Serão 300 mil hectares, área equivalente a duas a cidade de São Paulo, sendo 50% de eucalipto e 50% de florestas naturais. Só no Brasil, serão 345 milhões de árvores. O Pará sofrerá o maior impacto, recebendo mais de 99% delas. Estima-se que até 2015 todas as árvores já estejam plantadas.

De acordo com o economista e integrante da Rede Alerta contra o Deserto Verde, Hélder Gomes, a intenção da Vale no curto prazo é lucrar com um mercado novo, mas de alta rentabilidade - os créditos de carbono. Na prática, a Vale venderá para outras empresas poluidoras a capacidade de suas árvores de anular o gás carbônico emitido nos processos industriais. Porém, Gomes aponta que a Vale vê no futuro outras possibilidades de lucro com eucalipto.

“A Vale sempre teve uma perspectiva de diversificar sua produção. O eucalipto tem destinação diversa. Além da celulose para papel, o eucalipto tem servido para carvão para siderúrgica. E agora existe uma pesquisa mais avançada para converter, por meio de uma hidrólise, a celulose em etanol combustível. Então, não dá pra saber ao certo, porque a estratégia da empresa não é aberta, mas existem essas possibilidades”.
SP- Vinicius Mansur
Radioagência Noticias

Nenhum comentário: