Loading...

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Eleições Municipais 2012: - Mensagem para as Comunidades e para os candidatos

A todas as Comunidades, minha saudação cordial!
Em outubro deste ano teremos eleições municipais. A campanha eleitoral já começou.
Com esta breve mensagem, consultada a Coordenação de Pastoral e o Conselho Diocesano de Leigos, a Diocese quer saudar a todas as comunidades, e cumprimentar especialmente todas as pessoas que se candidataram aos diversos cargos.
A Diocese deseja que as eleições transcorram bem, e que a campanha eleitoral seja um exercício de cidadania.
A Igreja Católica não faz opção partidária. Por isto a Diocese recomenda às comunidades que tenham pleno respeito por todos os candidatos.
As eleições municipais têm um valor especial para a democracia.
No município nascem as novas lideranças.
O município é a instância política mais próxima aos cidadãos.
No município os problemas podem encontrar soluções criativas.
Na verdade, o município é o nascedouro da democracia, e a Igreja faz questão que a democracia se fortaleça, guiando-se por critérios éticos, sobretudo por administrações honestas e transparentes.
Daí o apoio ao processo eleitoral, que a Diocese reitera nesta oportunidade.
Mas as eleições municipais têm também os seus riscos.
São as eleições que mais produzem tensões na comunidade. Com bom senso e serenidade, é preciso contornar estas tensões.
É sinal de maturidade respeitar as diferentes opções partidárias dos membros da mesma comunidade. Isto requer o esforço de todos, candidatos ou não.
De maneira especial, cuide-se para não instrumentalizar a comunidade para fins eleitorais. Evite-se usar as funções litúrgicas como propaganda pessoal.
Quanto a isto, a melhor recomendação é que cada um continue fazendo o que sempre fazia na comunidade. Mas pode acontecer que o bom senso aconselhe os candidatos a se afastarem do seu ministério eclesial no tempo da campanha política, até para estarem mais de acordo com a legislação eleitoral, que deve ser respeitada por todos. A mesma recomendação vale para os que são membros de comissões administrativas.
Assim se espera que a campanha transcorra no respeito mútuo entre candidatos, sem desestabilizar as comunidades, de tal modo que no final não haja nem vencedores nem vencidos, mas todos tenham ganho com o crescimento da democracia, na certeza de que os eleitos se colocarão a serviço do bem comum de todos.
Invocamos as bênçãos de Deus sobre estas eleições, para que cresça entre nós seu Reino de fraternidade, de justiça e de paz.
Jales, 15 de agosto de 2012 – Aniversário da Diocese
D. Demétrio Valentini
Bispo Diocesano

Nenhum comentário: