Loading...

terça-feira, 31 de julho de 2012

Justiça e Profecia a Serviço da Vida


Estamos celebrando o terceiro ano do 12º Encontro Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base, realizado em Porto Velho há exatamente três anos (21 a 25 de julho de 2009), com o tema: “CEBs: Ecologia e Missão”e o lema:“Do ventre da terra, o grito que vem da Amazônia”.
Na ocasião, dos delegados de quase todas as 272 dioceses do Brasil, 2.174 eram leigos, sendo 1.234 mulheres e 940 homens; 197 religiosas, 41 religiosos irmãos, 331 presbíteros e 56 bispos, dentre os quais um da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, além de pastores, pastoras e fiéis dessa Igreja, da Igreja Metodista, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e da Igreja Unida de Cristo do Japão.
Estavam presentes 38 nações indígenas e irmãos e irmãs de 09 países da América Latina e do Caribe, 05 da Europa, de 01 da África, 01 da Ásia e 01 da América do Norte. Os 3.010 delegados se somaram os convidados, às equipes de serviço, imprensa e famílias que acolheram os participantes, ultrapassando cinco mil pessoas envolvidas neste Intereclesial. Além da hospitalidade das famílias de Porto Velho, a presença da juventude de todo o Brasil por meio de suas várias organizações, marcou o 12º Intereclesial.

Durante o 12º Intereclesial, o olhar de todos voltou-se para nossa realidade, onde cresce a fraternidade que gera vida, mas também ecoam os gritos da Amazônia na agressão à natureza, poluição do solo e dos rios, implantação de megaprojetos, tais como a construção de hidrelétricas, a destruição das florestas pelo agronegócio e latifúndio depredador, agressão à cultura dos povos indígenas, no inchaço das cidades, violência urbana e tantos outros males que perturbam a harmonia da criação de Deus.

A novidade desse Intereclesial das CEBs foi o tema: “Ecologia e Missão” e a imersão no mundo amazônico. A ecologia com o aquecimento global e a poluição atmosférica; a exploração dos recursos naturais, a contaminação de rios, mares, mananciais, resumindo todos os clamores da Amazônia: grito dos povos indígenas, ribeirinhos, migrantes; o grito da terra e das cidades; o grito das águas e das florestas, e os que vêm das outras grandes regiões do país.

No dia 25 de julho de 2009, encerramentodo 12º Intereclesial de Porto Velho, foi escolhida a Igreja do Crato, para acolher, nas terras do PadimPe. Cícero, o 13º Intereclesial das CEBs. Nesse dia, foi lida a Carta de Dom Fernando Panico, bispo Diocesano de Crato, com renovada esperança:

Na mesma alegria de sermos a Igreja de Jesus Cristo, estando a Diocese de Crato em íntima comunhão com todos os irmãos e irmãs reunidos nesse 12º Intereclesial de CEBs na Arquidiocese de Porto Velho/RO, queremos levar-lhes a boa notícia de que nesta manhã, reunidos na Cúria Diocesana, depois de refletirmos e orarmos decidimos acolher o 13º Intereclesial, em 2014. Isso o fazemos na certeza de que o Espírito sopra também no Cariri cearense.

Essa feliz coincidência nos anima sobremodo, pois no ano 2014 a Diocese de Crato estará celebrando o seu 1º Centenário de criação pelo Papa Bento XV.A nossa aceitação, todavia, é dada na certeza de que contaremos com a parceria, presença e decisiva colaboração da Comissão Ampliada para emprestarmos todos os encaminhamentos necessários à realização desse evento. Desde logo solicitamos que nos sejam repassados os passos a serem dados com vistas à sua concretização.Nossa Senhora da Penha, a Mãe do Belo Amor, nossa padroeira, estará conosco e nos dará muitas outras alegrias com tão forte acontecimento eclesial, com vistas à maior glória de Deus para a vida humana, com dignidade e respeito à natureza. Aguardamos a todos na terra da Mãe das Dores e do “Padim Cícero Romão Batista”.

A 1ª Reunião Ampliada Nacional das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) aconteceu em julho de 2010 definindo o tema do 13º Interecleial: “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”; e o lema: “CEBs, Romeiras do Reino no Campo e na Cidade”.

A Carta Final dessa 1ª Reunião Ampliada destaca a alegre recepção e acolhida da Mensagem ao Povo de Deus sobre as CEBs, documento 92 da CNBB, fruto da 48ª assembléia da CNBB, na qual os bispos do Brasil reafirmam que as ”CEBs são sinais de vitalidade da Igreja”.
Destaca o espírito missionário de Pe Ibiapina, Pe. Cicero, Beatos Zé Lourenço e Maria Araujo no seguimento a Jesus Cristo; os três dias fecundos de oração, reflexão, estudo, analise de conjuntura e encaminhamentos de questões especificas da nossa caminhada de CEBs para conhecer o chão e horizonte onde nossas comunidades vivem, celebram e tecem os fios da vida. “Como romeiros e romeiras do Reino fizemos a experiência da caminhada dos romeiros de padre Cícero levando à nossa frente a certeza de que “onde o povo vai as CEBs tem que estar” nos deixando mover pela fé esperança e solidariedade”.
A Diocese de Crato compreende uma área de 17.000km² com 920 mil habitantes, organizada em 49 paróquias e 914 comunidades eclesiais de base.
A 3ª Reunião da Ampliada Nacional das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) aconteceu em Juazeiro do Norte/Ceará, emjaneiro de 2012 e contou com 120 delegados, representando os 17 Regionais da CNBB. Presentes também os assessores: Pe. José Marins, Ir. Teolide Trevisan, Roberto Malvezzi (Gogó), Pe. Manfredo, Ir.Mercedes e Rafael, do CEBI.

O destaque desta reunião foi o trabalho de todos em prol da organização do 13º Intereclesial, a partir do planejamento e execução, sugestões para a programação, apreciação dos textos elaborados para o Texto-Base.

Nesse encontro, Dom Fernando Panico afirmou que “as CEBs desenvolveram uma sensibilidade social para os desafios reais da comunidade que exigiram um esforço de mobilização na afirmação do seu valor humano, social e eclesial. E na medida do crescimento da sua consciência crítica e das suas ações de solidariedade, tornam-se o espaço do anúncio da Boa Nova para os excluídos e oprimidos da nossa sociedade".

Hoje nossas Comunidades de Base, por estrutura própria, são muito mais missionárias. É a Igreja que chega onde normalmente não está chegando e é uma Igreja, então, que depende muito do compromisso dos leigos que necessitam de um mínimo de autonomia em comunhão.
Segundo Pe. Marins, a cada dia o povo está mais entusiasmado e fascinado pela Palavra de Deus.A Palavra de Deus é uma presença do Senhor na comunidade e isso dá ao povo uma segurança e uma ajuda.
As CEBs preparam-se com muito empenho para o 13º Intereclesial do Ceará. O Cartaz do 13°, que nos ajuda a entender o tema do intereclesial: “Justiça e Profecia a Serviço da Vida”,foi escolhido na 2ª Reunião Ampliada, em janeiro de 2011 na cidade de Crato, Ceará, dentre vários provenientes dos Regionais do Brasil, sendo o artista Pe. Marcos Rabello, do Regional Leste I (RJ).

Ele foi inspirado no traço da xilogravura presente na literatura de cordel e expressão típica da cultura nordestina. No centro, encontramos a cruz do crucificado ressuscitado, de onde emanam as fitas votivas identificando as três pessoas da Trindade Santa, encontrando na outra extremidade a Palavra de Deus, experiência concreta de fé e vida.

Da cruz emerge também os raios da “terra do sol”, Juazeiro do Norte no Ceará, plantada sob o chapéu do romeiro que busca seu abrigo no Pai do céu.
No chapéu encontramos no santinho devocionário o mapa da América Latina, indicando a unidade das CEBs,antenadas no desafio da evangelização do campo e da cidade, contextualizada pela situação sócio-política dos tempos atuais.

Na aba do chapéu encontramos a memória do trem das CEBs, acolhendo o 13º vagão que chega de encontro a esta experiência de comunhão com as várias culturas presentes nos intereclesiais.

Sob esta proteção e mística temos o movimento dos romeiros do Reino, comunidades de homens e mulheres, crianças e adultos, jovens e idosos, trabalhadores e desempregados da cidade e do campo, vocações religiosas e leigas, que unidas ao padrinho Pe. Cícero expressam em romaria que: “Gente simples, fazendo coisas pequenas, em lugares não importantes, consegue mudanças extraordinárias”; demonstrando a grande certeza na esperança teimosa da flor do mandacaru que acreditamos na justiça e na profecia a serviço da vida.

Nenhum comentário: