Loading...

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Grupos Biblicos de Reflexão

30/05/2012
O ideal da Caminhada   QUEM ENSINA A FORMAR GRUPOS?
A história mundial ensina que os homens sempre viveram e grupos. Desde as tribos até os grupos científicos de hoje.
- A Igreja ensina que o ser humano, desde sempre formou comunidades e hoje a religião vive em pequenas comunidades (redes), para viver e celebrar a vida.
- A Psicologia e a Sociologia ensinam que a pessoa se sente melhor e se realiza em reunião com outras pessoas (grupos).
- A Bíblia ensina: Deus ao criar o primeiro casal, o fez como família. Depois, preparou o povo de Israel, até preparar as comunidades cristãs, em torno de Cristo.
- O Concílio ensina: vivendo em pequenas comunidades, imitamos a vida trinitária de Deus.
- Puebla ensina: que não é mais possível hoje em dia um cristão viver isolado e fechado em sua fé.
- O Regional Sul 4, CNBB em Santa Catarina, ensina que os Grupos Bíblicos de Reflexão e as Comunidades Eclesiais de Base são elemento constitutivo da Igreja.
- A Diocese de Joinville assume este caminhar e confirma que é nos grupos que se recebe, se vive e se cresce na fé.
 Para a paróquia e para a comunidade os grupos são lugares de evangelizar, porque é ali que se dá:
* Conhecimento pessoal e interpessoal;
* Crescimento humano, espiritual e social;
* Crescimento ministerial, isto é, serve-se melhor o povo;
* Crescimento na vida familiar, na vida da Igreja e na Bíblia.
Tudo isso cria mais comunhão e mais participação.
GRUPOS QUE MARCAM A VIDA DA IGREJA
* A Santíssima Trindade: Deus uno e trino. A Santíssima Trindade é a melhor comunidade, o grupo eterno, a família divina, do qual os Grupos Bíblicos de Reflexão são imagem e reflexo.
* O grupo dos Doze, que constituem a Igreja Apostólica.
* O grupo dos Setenta e Dois, grupos de Evangelizadores. (Lc 10,1 )
Tantos são outros grupos que enriquecem e fortalecem a vida da Igreja. Os Grupos Bíblicos de Reflexão são uma aproximação concreta do sonho de Jesus: ser Igreja em pequenas comunidades, a começar pelas casas. A casa e a mesa da partilha são os novos lugares sagrados de revelação e presença eterna do Ressuscitado. É desse gesto de partilha, que nasce o mundo novo e a nova história, superando toda a desigualdade gerada pelo poder e pela riqueza.
A casa desde as primeiras comunidades cristãs é lugar de encontro, aberta aos vizinhos, amigos, irmãos, onde todos procuram conhecer-se mais e melhor, dividir os problemas e as dificuldades à luz da Palavra, para encontrar caminhos que ajudem a transformar o sonho de Deus em realidade vivida por todos.
Por isso, a casa é para nós também lugar de abastecimento da fé, onde todos renovam e revigoram suas forças e energias, como acontecia na Igreja primitiva que evangelizavam nas casas. "De casa em casa não cessavam de ensinar" (Atos 5, 42).
Queridos animadores, essa também é a nossa missão. Ir de casa em casa com a alegria da Páscoa da Ressurreição e a coragem de Pentecostes.
É agindo assim que nossos grupos são incentivadores de lideranças comprometidas; celeiros de vocações sacerdotais, religiosas, ministeriais; fermento na comunidade (formam rede de comunidades); buscam os afastados; são sinal da nova Igreja de Jesus, que pratica a solidariedade, educa para a justiça, ensina a conscientização social, tem compaixão com os pobres e desperta o profetismo.
Na comarca Sul, quantas comunidades se renovam e se fortalecem com essa caminhada de formiguinha, de porta em porta, por que os Grupos Bíblicos são uma catequese permanente.
O Plano Diocesano de Pastoral da diocese destaca como preocupação a pouca ascensão do profetismo e o preconceito quanto à ação transformadora.
Somos nós dos grupos e comunidades que encontramos a forma simples de superar esta preocupação e, à luz da Palavra de Deus, rever nossa ação evangelizadora. "Vivemos num período histórico de profundas transformações e precisamos de respostas comprometedoras, para que o Evangelho seja confrontado com a pluralidade de culturas, pensamentos e ideias, ideologias presentes na pessoa, na família, na comunidade e em toda a sociedade."
Com certeza, é o conhecimento bíblico que nos ajuda a reanimar e voltar à base das primeiras comunidades cristãs. O Documento de Aparecida afirma que: "Os Grupos Bíblicos de Reflexão e as Comunidades Eclesiais de Base, tem sido escolas que têm ajudado a formar cristãos comprometidos com sua fé, discípulos e missionários do Senhor, como testemunha a entrega generosa, até derramar o sangue de muitos dos membros." (atos 2, 42 - 47) e (DAp , 178).
A comarca sul, com suas 15 paróquias e um setor, deseja ardentemente colaborar e viver a caminhada dos grupos, para que a Igreja de Joinville, seja anúncio do Cristo Ressuscitado em todas as casas. Convidamos toda a diocese para participar da Concentração Interdiocesana (Blumenau e Joinville) no dia 20 de maio, na Arena, em Jaraguá do Sul.

Cleanice Tamanini Borba
Coordenação dos Grupos Bíblicos de Reflexão

Nenhum comentário: