Loading...

terça-feira, 1 de maio de 2012

Jacarezinho sera sede do 6º Intereclesial das CEBs do Parana


A Diocese de Jacarezinho está em festa, pois estará acolhendo de 28 À 30 de Abril, o 6º Intereclesial das CEBs do Paraná. Este Evento, que acontece normalmente a cada 04 anos, reúne a liderança das Comunidades Eclesiais de Base para Celebrar, Refletir e tomar algumas decisões na sua Caminhada e Expressão da Fé, a partir do contexto religioso,social, político, cultural atual.
No Paraná, o primeiro encontro aconteceu em Curitiba no ano de 1979, e participaram 85 pessoas. No segundo encontro, também foi realizado na capital paranaense no ano de 1996, contou com mais 800 participantes. Em 1999 foi a vez de Londrina receber o encontro, o terceiro e a participação popular ultrapassou mil participantes, o 4º foi realizado em Maringá. Coube a Foz do Iguaçu organizar o 5º Intereclesial, com 1.050 participantes, e é a vez de Jacarezinho assumir o 6º Intereclesial, acolhendo todo o Paraná para esse momento tão importante. É esperado um grande publico e representantes de 14 das 18 Dioceses do Regional Sul II, Paraná. Haverá a participação ainda de dois representantes da Argentina e três representantes do Estado de São Paulo.
“O encontro se realiza no Centro de Eventos de Jacarezinho durante os 03 dias, sendo que a noite, todos vão para as casas das famílias das nossas comunidades, onde acontece uma bonita e enriquecedora troca de experiências e de saberes”
Pe. Osvaldo José dos Santos, Coordenador do 6º Intereclesial das CEBs.
O 6º Encontro tem como Tema: JUSTIÇA E PROFECIA A SERVIÇO DA VIDA,  e como Lema: CEBs ROMEIRAS DO REINO NO CAMPO E NA CIDADE.
“O encontro se realiza no Centro de Eventos de Jacarezinho durante os 03 dias, sendo que a noite, todos vão para as casas das famílias das nossas comunidades, onde acontece uma bonita e enriquecedora troca de experiências e de saberes” comentou Pe. Osvaldo José dos Santos, Coordenador do 6º Intereclesial das CEBs.
Mas, afinal, o que são mesmo as CEBs? Padre Osvaldo explica “Ah, são as Comunidades Eclesiais de Base. Grupos de pessoas que, imbuídos da Fé, e do espírito de Solidariedade, se reúnem com seus vizinhos para em torno da Palavra de Deus, rezar, refletir, celebrar, cantar, discutir as coisas importantes que envolvem a vida da comunidade, tanto as coisas boas, quanto as coisas que incomodam. Vivendo em Comunidade, acreditam que podem fazer mais e melhor em favor da vida. São gente que acredita na vida e no amor. Vale sempre lembrar que o nosso vizinho, é o nosso parente mais próximo. As CEBs são portanto um jeito de ser Igreja. De ser Igreja comprometida com a transformação da Sociedade. Surgiram como uma resposta no jeito brasileiro, aos apelos do Concílio Vaticano II. Foram se fortalecendo com a força do Espírito que foi fazendo florescer os Encontros Latino Americanos e Caribenhos, e com tantas testemunhas do Reino; ainda com muito sangue derramado na defesa da Vida e na luta por Justiça.
    Inspirados nas primeiras comunidades cristãs (Livro dos Atos dos Apóstolos), estas comunidades foram se multiplicando e levando a Igreja a ter atitudes frente aos desafios da época. Hoje temos uma nova realidade, com novos desafios, e por isso procuram ler o momento presente e ajudar a sociedade a vencer esses desafios.
    Queremos reafirmar que as CEBs continuam sendo um ”sinal da vitalidade da Igreja” (RM,51). Os discípulos e as discípulas de Cristo nelas se reúnem para uma atenta escuta da Palavra de Deus, para a busca de relações mais fraternas, para celebrar os mistérios cristãos em sua vida e para assumir o compromisso de transformação da sociedade. Além disso, como afirma Medellín, as comunidades de base são “o primeiro e fundamental núcleo eclesial , célula inicial da estrutura eclesial e foco de evangelização e, atualmente, fator primordial da promoção humana “(DMd, 15)
    Pedimos a intercessão da Senhora do Rocio, para que proteja todo o nosso querido Paraná” conclui Pe. Osvaldo José dos Santos, Coordenador do 6º Intereclesial das CEBs

Nenhum comentário: