Loading...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Ficha Limpa


Companheiros e companheiras:

No último dia 16 de fevereiro, o Supremo Tribunal Federal "determinou" que a Lei da Ficha Limpa é constitucional e deverá ser aplicada nas eleições deste ano. Isso significa que os pretendentes a prefeitos e prefeitas, vereadores e vereadoras de nossas cidades devem ter um passado que não os condene.

A Lei sancionada em 2010 no meu entender é clara e obvia: quem cometeu alguma infração não pode concorrer a um trabalho tão importante e sério como deveria ser o nosso executivo e legislativo.

Mas tudo isso, deve nos levar a uma reflexão mais profunda:

Nosso supremo é composto por 11 ministras e ministros, o final da votação foi o seguinte: 6 votos a favor e 4 contra. Até então tudo bem, quem quer ser contra está em seu direito de opininar desfavoravelmente a uma questão tão simples e importante. Mas também é importante saber que essa decisão é contrária ao povo que está farto da falta de vergonha que acontece em prefeituras, câmaras, nossas casas de legislação, execução e administração de leis e dos bens dos municipios, estados e da nação e também do distrito federal que às vezes parece uma exceção de regra, mas deveria ser exemplo.

No meu ver os 4 votos contra e suas explicações são bastante confusos, dá entender que fazer coisas erradas não significa nada, que responsabildiade e seriedade não são quesitos para representar o povo nessas instâncias de decisão. Soa estranho essa posição contrária a uma lei tão obvia. Como se diz popularmente parece que tem gente com o "rabo preso".

A demora na aplicação de uma coisa tão simples e primária, no sentido de que deveria ser o primeiro quesito para alguém que pretende a concorrer, é muito estranho.

Sabemos que daqui a pouco alguém manobra a coisa daqui, de lá e em breve rostos familiares com o passado bastante conhecido e sujo estarão novamente dando um jeito de entrar, temos que estar de olho também para que mesmo que a lei falhe ou alguém encontre um baraco ou brecha pra driblar a lei o povo não deixe se representar por gente suja.

A lei é bastante aberta, a pessoa precisa estar julgada e punida por um colegiado, a punição tem um prazo e tudo mais. São brechas para quem renunciou para não perder os direitos politicos voltar. Mas nós devemos ter bem claro que para certas coisas não tem volta. Quem roubou não pode voltar depois de oito anos para roubar novamente.

Este ano elegeremos os vereadores e vereadoras, são as pessoas mais próximas a nós ou deveriam ser. Mesmo que não tenham sido julgadas, temos que conhecer o passado e presente dessas pessoas para não colocarmos oportunistas em nossas câmaras. Essas pessoas são de nossos bairros, temos que conhece-las para depois votar. A conduta delas em nossas comunidades já dão uma idéia se irão nos representar ou só irão se utilizar desse poder para benefício próprio.

É momento de refletir, ontem mesmo era Natal, daqui uns dias Páscoa, logo será e outubro.
Abraços

Éder Aono
20/02/2012

Nenhum comentário: