Loading...

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Sem teto e sem tutor’ animais do Pinheirinho estão perdidos no terreno

Depois da desocupação do Pinheirinho (SP), uma preocupação de moradores vizinhos são os animais abandonados no local, muitos ainda estão no terreno, sem comida e doentes. Um grupo de voluntários tenta salvar os bichos.

Chegam carros lotados de ração para cães e gatos. E se metem entre os escombros do Pinheirinho para procurar os animais. Desde que a desocupação da área foi feita, um grupo de voluntários cuida dos bichos diariamente.

“Nós estamos alimentando esses animais até encontrarmos uma solução viável, porque são muitos animais aqui e a situação é caótica. Nós estamos alimentando, vindo todos os dias e vamos tentar achar uma solução”, diz a aposentada Marilu Godói.

Muitos estão doentes e recebem tratamento ali mesmo. Outros são resgatados e levados para abrigos provisórios.

“A gente está procurando lares temporários pra eles e depois a ideia é fazer uma grande feira de adoção para os tutores que puderem ficar com os animais e os que não puderem a gente encontrar um lugar definitivo.”, diz a engenheira Renata Porto Silva Variane.

A dona de uma casa no bairro Interlagos vai abrigar provisoriamente 20 cães, até encontrar seus tutores ou até que eles sejam adotados.


Os animais dos moradores do Pinheirinho estão vagando pelo terreno desde o domingo (22). Na pressa em deixar a área, poucos moradores conseguiram levar seus bichos. Até a chegada dos voluntários, eles estavam sem comida.

Nos primeiros dias da desocupação, a prefeitura chegou a recolher cerca de 200 animais e os levou para canis particulares. Mas os voluntários acreditam que a ação não foi suficiente e querem uma solução para o problema. Eles estimam que cerca de 500 animais ainda estejam no local.

“Quando eles começaram toda a ação entrando, recolhendo, eu achei que isso fosse uma ação contínua, que eles iam conseguir resolver todo esse problema, que eu sei que é enorme.”, explica a aposentada Marilu Godói.

A veterinária Veriane Araújo disse que se providências não forem tomadas, os cães podem virar um problema de Saúde Pública.

“O que vai acontecer, primeiro vai ser a população excessiva de cachorros, muitas fêmeas prenhas, muitos filhotes, muitos deles tem sarna porque o Pinheirinho é um lugar muito alagado, então já é da natureza deles adquirirem aquela sarna, doenças, a gente vai tentar tratar e vacinar todos os cachorros, principalmente contra raiva e doenças que transmitem entre eles”, explica.

Sobre o problema de Saúde Pública, a Prefeitura de São José dos Campos informou que todos os animais recolhidos aos canis particulares estão recebendo remédios e ração. Ainda de acordo com o Governo Municipal, os animais recolhidos não podem ser castrados, porque não há autorização dos tutores. Até agora não foi definido como será feita a adoção desses bichos. Segundo o último balanço da prefeitura, já são 240 animais abrigados.

Os voluntários precisam de doações de ração e medicamentos. Para ajudar basta entrar em contato pelo telefone (12) 8144-0044.

Fonte: ANDA

Nenhum comentário: