Loading...

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Por Uma Cultura de Paz - Pela Não Violência

Companheirada:

"Quem sabe o amor vai trazer a paz,
Que a gente, que a gente sempre sonhou,
Quem sabe estamos certos,
A gente só precisa de amor"

Com esse pequeno refrão das personagens Angelina e Gustavo, do programa Malhação de alguns anos atrás, inicio uma outra reflexão, primeiro quero dizer que não estou incentivando os e as jovens assistir o dito programa, mas só usando um pequeno refrão da música que acredito valer a pena, quanto ao programa acho que não vale a pena uma reflexão pelo menos nesse momento.

Temos acompanhado nas mais diversas formas de divulgar uma noticia nos dias de hoje muita violência. É policia que bate, é povo que revida, é gente que perde a paciência, é gente que mata, é gente que morre, é gente que vinga, é gente que apanha, é gente de tudo que é jeito.

Algumas coisas temos que ter claro diante de toda essa situação:

Ninguém pode ser bobo de apanhar calado, mas também é importante não perder a razão.

Ninguém pode ser bobo de buscar o martírio, pois quem busca o martírio não é mártir é burro. Martirio é doação, é consequência.

É certo que a gente perde a paciência muitas vezes, mas buscar um modo legal pode ser muito mais frutuoso.

Mas também é certo que quem usa de violência receberá uma ação, resposta violenta.

Tudo isso pra dizer e justificar muitas coisas que estamos assistindo e muita gente quer usar de maneira isolada na história.

É o caso Pinheirinho na cidade de São José dos Campos, SP, muita gente tem falado que as famílias que lá estavam eram baderneiras, que atearam fogo a prédios publicos, carro e mais uma porção de coisas, que tinham bombas preparadas. Até aí não vejo mentira não e até vale colocar que existiam pontos de drogas no local e tantas outras coisas. Não para justificar mas vale colocar também que a Policia Militar chegou ao local de uma forma nada amistosa também. Quero dizer que para toda ação existe uma reação.

O mesmo vale para a questão da Cracolândia e a violência das respostas no dia do aniversário de São Paulo, 25 de janeiro.

Diante de tudo isso vale olhar para a história de muitas manifestações não violentas contra a injustiça. Homens e Mulheres que de maneira não violenta se manifestaram contra toda injustiça e violência. É hora de toda sociedade olhar e refletir sobre isso. É hora de em vez de só julgar olhando um lado olhar os dois.

Abraços!!!

Éder Aono

CEBs Sorocaba

Nenhum comentário: