Loading...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

8º Encontro Nacional de Fé e Política: Desafios para o futuro

Secretaria Nacional do Movimento Fé e Política A cidade de Embu das Artes, na diocese de Campo Limpo, São Paulo acolheu nos dias 29 e 30 de outubro, o 8º Encontro Nacional de Fé e Política que discutiu o tema: "Em Busca da Sociedade do Bem-viver: Sabedoria, Protagonismo e Política". A programação do Encontro contemplou 16 Plenárias Temáticas. Confira o resultado dos trabalhos:

DESAFIOS DE CADA PLENÁRIA TEMÁTICA
Jaime C. Patias A chama da fé alimenta ações políticas
1) Espiritualidade e Consciência Planetária

- Foco na Educação - (integral e de qualidade para todos os brasileiros/as) com disseminação da idéia de uma sociedade do Bem Viver - focada na educação (consumo);
- Mídia - utilização dos instrumentos de mídia para disseminar a cultura do bem viver e controle social sobre o poder da mídia, sobretudo no conteúdo direcionado ao público jovem e infantil;
- Interferência nas políticas pública urbana de modo que favoreçam a sociedade do bem viver.
2) Economia - Produção e Consumo Sustentável
- Investir na formação de lideranças com competência para transformar nossa espiritualidade frente aos desafios de uma economia pautada na nova cultura de produção e consumo sustentáveis;
- Necessidade de uma nova comunicação, não manipuladora, transmissora de conhecimento e socializadora das experiências que o povo está vivendo se apropriando das novas tecnologias e explorando a interatividade;
- Que tenhamos uma agricultura familiar eficiente, com tecnologias contemporâneas, sem agrotóxicos, com capacitação e forma solidária de organização, produção, comercialização e consumo sustentáveis.
3) Cidade Modelo de Gestão e Democracia
- Controle Social com criação e manutenção de Conselhos Deliberativos - formação continuada para conselheiros e conselheiras. Estímulo ao Orçamento Participativo com incentivo à aplicação de recursos tecnológicos
- Destaque para implantação de infraestrutura e planejamento - levando em conta as especificidades das regiões metropolitanas - incentivo aos consórcios.
- Organização de Políticas públicas levando em conta os territórios rural e urbano - com acessibilidade, diversidade e sustentabilidade.
4) Agroeconomia e Agronegócio (agrotóxicos nas lavouras)
- Dizer não aos agrotóxicos - conscientização da população do uso de produtos que não contenham agrotóxicos.
- Luta e mobilização para formar uma rede de comunicação e orientação da população - que divulgue a economia solidária e o plantio de frutas e verduras que não contenham agrotóxicos;
- Formar Mobilização popular conscientizando os poderes públicos da necessidade de mudança na legislação.
5) Matriz energética e modelos alternativos
- Impedir a aprovação novo código florestal
- Lutar contra a construção de barragens que não atenda as necessidades do povo brasileiro
- Lutar contra a privatização do setor hidrelétrico brasileiro
- Mudança no padrão de consumo de energia - menor e mais consciente
6) Sustentabilidade e Mudanças Climáticas: Água - Bacias Hidrográficas
- Educação ambiental - voltada para a preservação hídrica
- Necessidade de discussão do saneamento básico - saindo do institucional - saindo das grandes empresas e passando por um saneamento básico feito pelas comunidades - como saneamento rural e fossas sépticas;
- Apelo para a sociedade civil e para os representantes do poder público - no sentido de assumirem a luta pelo controle das Bacias Hidrográficas, elas correm o risco de ficarem nas mãos das grandes empresas, que pagam pouco e poluem muito - colocando em risco a preservação dessas bacias hidrográficas.
7) Bíblia - Profetismo e a Sociedade do Bem Viver
Jaime C. Patias Cerebração recorda os Mártires da Caminhadaenta ações políticas - Conscientização para anunciarmos o Senhor Jesus - (o mundo plainava sobre as águas porque tudo era treva) Buscar o profetismo na Bíblia é levantar homens e mulheres de coragem para assumirem as bandeiras sociais de todas as pastorais e movimentos em prol da fé e política, lutando contra qualquer tipo de corrupção.
- Reconstrução do templo político - em que sejam apresentadas propostas diferentes e que se valorize o voto de cada cidadão - pois o voto tem conseqüência - honestidade em primeiro lugar.
- Coletividade - União de todos num só movimento de Fé e Política em prol da reconstrução das estruturas da igreja com respeito das pastorais e movimentos, em vista da democracia plena.
8) Direitos Humanos: Por uma cultura de paz
- Retomar o terceiro programa nacional de Direitos humanos e assumi-lo efetivamente, como nova bandeira, trabalhando por sua concretização.
- Introdução dos temas: Direitos Humanos e Cidadania na educação nacional, em todos os níveis, fundamental, médio e superior;
- Pressionar o congresso Nacional para a aprovação da PEC 438 para erradicação do trabalho escravo no Brasil - Revisão da Legislação Penal para garantia do princípio da individualização da pena, para que pessoas que cometeram crimes semelhantes cumpram a pena no mesmo espaço. Fomentar a re-socialização dos presidiários em especial dos albergados;
9) Trabalho - Direitos de todos/as - conflito Capital X Trabalho
- Resistir a toda retirada de direitos, privatizações e andamentos dos projetos contra o cidadão
- Mobilizar e formar as bases
- Lutar por novos direitos e por uma nova sociedade.
10) Ciência e Tecnologia - Bioética, biotecnologia e 17) Saúde e a Sociedade do Bem Viver
- Mais investimento na qualificação do conselho. Que os conselheiros sejam formados e buscar mais participação popular, para fazerem parte das ações que são propostas.
- Investir mais na educação ( promoção e prevenção em saúde) o que trará diminuição no orçamento e melhor qualidade de vida.
- Planejamento do orçamento direcionado a saúde.
- Superar o déficit do orçamento para saúde nas três esferas federal, estadual, municipal.
- Melhorar a estrutura dos conselhos em nível nacional, estadual e municipal.
- Repensar a estrutura da hierarquia dos serviços ao SUS, como na equipe de especialidades.
- Regulamentação do PEC 29 ORÇAMENTO/INVESTIMENTO
- Organizar todos os setores da sociedade que militam na área da saúde tais como: Pastoral da criança, da saúde, ONGs, fóruns e outros, para trabalhar as questões na campanha da fraternidade.
11) Superação da Criminalização da Juventude (rótulos) - nascem dentro da nossa igreja (jovem como fazedor de coisas e não como protagonistas)
Jaime C. Patias A participação da juventude - Educação de qualidade - (não apenas formal) educação social (diversos cursos) e um olhar voltado para as famílias para que elas possam educar os jovens
- Protagonismo social - participação dos jovens nos meios sociais de transformação - na elaboração das políticas públicas para a juventude; (criadas a partir do jovem e não olhando para o jovem) - com olhar para a diversidade de juventude brasileira, para que ela diga o que ela precisa;
- Construção de políticas públicas a partir do jovem. Além da participação da juventude, uma organização estrutural para que a juventude consiga chegar ao poder. Prevenção da vida, por meio da exclusão dos meios de morte (drogas, violência) para que a juventude possa sair da criminalização e dos rótulos que a sociedade lhe impõe.
12) Uso e Tráfico de Drogas - Enfrentamento da Cultura de Morte
- Investimentos em políticas públicas de prevenção com foco centralidade nas famílias
- Abordagens preventivas de álcool e outras drogas na área de educação formal e social
- Controle social e proibição da propaganda de substâncias psicoativas lícitas (álcool, remédios e tabaco).
13) Relações de Gênero, Raça e Etnia
- Debater o tema de Gênero, raça e etnia na educação formal e informal. Levar o debate e o conhecimento da Lei nº 10639 da história africana e a história do povo negro e a Lei 11645 - dos Povos Indígenas. Que esse debate permeie os espaços da comunidade, das instituições religiosas e em qualquer espaço público. Na educação seja aplicada nem todos os níveis de educação.
- Formação política para as mulheres, no sentido de que percam o medo de assumirem ao poder na política. (vereadoras, deputadas, senadoras, prefeitas)
- Autonomia, superação e combate ao racismo, à discriminação e à intolerância religiosa. Que a gente use o conceito do Bem Viver para encobrir as injustiças e as desigualdades social e racial. Enfim, lutar e resistir.
14) Ética, Democracia, Participação e Controle Social
Ética - Não só a ética do ponto de vista da política estrutural, mas ética nos espaços de participação da sociedade civil. (reprodução das velhas práticas nos espaços sociais)
Reforma Política, Reforma no Judiciário - e No Poder Político.
Formação e qualificação da participação social
Desafios
- Precisamos acreditar na revitalização da participação popular, com investimento no processo de qualificação continuada.
- Atenção no desempenho ético dos Conselhos e dos conselheiros, para que não reproduzam as velhas práticas e que tenham estímulo em participar.
- Criar uma agenda de participação social com temas que sejam atrativos aos jovens e que acumulem forças para participação na sociedade e nas reformas estruturantes que o país necessita.
15) Pessoas com deficiência, inclusão e acessibilidade
- Educação - Direito de todos, dever do estado e da família - Instituições de ensino com todos os níveis profissionais a capacitados e acessibilidade assegurada.
- Mercado de Trabalho - acesso das pessoas com deficiência à capacitação técnica profissional para inclusão no mercado de trabalho e geração de Renda
- Políticas Públicas - Ampla e constante divulgação dos marcos legais existentes (direitos e deveres) - Fiscalização rigorosa das cotas e acessibilidade dos órgãos governamentais no cumprimento das leis e participação efetiva no controle social através dos conselhos.
16) Meios de comunicação social: Controle e Democratização
- Assumir a democratização dos meios de comunicação como bandeira dos movimentos populares, garantindo o controle social e a construção de meios que representem efetivamente a diversidade de interesses e culturas
- Fortalecimento dos meios de comunicação alternativos e contra hegemônicos, como parte de um projeto político orientado por novas formas de ler o mundo e compartilhar as produções, conteúdos e culturas.
- Educação e formação para a comunicação possibilitando a capacidade de leitura social por meio da compreensão do papel dos meios de comunicação na sociedade em que vivemos.
Os participantes do 8º Encontro Nacional de Fé e Política.
Fonte: www.fepolitica.org.br

Nenhum comentário: