Loading...

quarta-feira, 29 de junho de 2011

“Se eles se calarem, as pedras gritarão” (Lc 19, 40)

Reunidos na sede da CNBB, em Brasília, no dia 16 de junho de 2011, as entidades: CNBB/Regional Centro Oeste, Conferência dos Religiosos do Brasil – Regional/Goiás, Comissão Brasileira Justiça e Paz e a Comissão Episcopal para o Serviço à Caridade da Justiça e da Paz da CNBB, diante da violência institucional praticada por agentes de segurança pública no estado de Goiás, vem manifestar seu repúdio a toda prática que viola os direitos humanos e coloca em risco a segurança e a vida.

As denúncias de violência policial sistematicamente apresentadas às autoridades pela sociedade civil e por agentes públicos do Estado de Goiás, endossadas posteriormente pela Operação “Sexto Mandamento” da Policia Federal deflagrada em 15 de fevereiro de 2011, resultaram na prisão de 19 policiais militares suspeitos de integrarem grupos de extermínio. Lamentamos que, dentre aqueles que devem defender a vida, figurem membros que a coloquem em risco.

Diante disso, denunciamos as ameaças de mortes sofridas por lideranças religiosas e políticas engajadas no enfrentamento a essa violência e exigimos:

a) Proteção efetiva aos defensores dos Direitos Humanos em situação de ameaça;

b) Celeridade na apuração dos crimes com a consequente punição dos culpados;

c) Efetivação de um modelo de segurança pública pautada na cidadania.

Acreditamos que a superação de toda forma de violência e a construção de uma cultura de paz, se assenta numa política de segurança pública cidadã, pois “A Paz é Fruto da Justiça” (Is 32,17).

Assinam,

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Regional Centro Oeste

Conferência dos Religiosos do Brasil, Regional Goiás

Comissão Brasileira Justiça e Paz da CNBB

Comissão Episcopal para o Serviço à Caridade da Justiça e da Paz

Nenhum comentário: