Loading...

domingo, 15 de maio de 2011

CELAM promove encontro com responsáveis pelas CEBs no Continente



Terminou 13/05, em Santiago do Chile, o encontro de bispos e delegados das Conferências Episcopais da América Latina e Caribe, representantes das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e a Articulação Nacional das CEBs.

O encontro foi promovido pelo Departamento de Comunhão Eclesial e Diálogo do Conselho Episcopal Latino-americano e reuniu, desde o dia 9, 43 pessoas da Argentina, Bolívia, Brasil, Costa Rica, Chile, Equador, México, Nicaragua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

“No primeiro dia nos debruçamos em analisar a mudança de época na América Latina e Caribe”, explica o padre Vileci Vidal, coordenador do 13º Intereclesial de CEBs, que acontecerá em Crato (CE) em 2014.

Ele representou o Brasil juntamente com o padre Joimar Sella, articulador das CEBs no Cone Sul. “A Igreja hoje na América Latina é marcada pela censura entre a modernidade e catolicismo, onde a ciência torna-se necessária para o alcance da autonomia e liberdade”, acrescenta padre Vidal.

Os compromissos assumidos pelos participantes do encontro destacam a preocupação com a identidade das CEBs, sua missão, formação e articulação.

“Nossa referência e raiz são as primeiras comunidades cristãs; o centro é Jesus e sua profecia; a Palavra de Deus nos alimenta, ilumina e conduz ao compromisso; vivemos a fé na comunidade de maneira profética e missionária comprometida com a justiça e o bem comum”, explica padre Vidal ao falar do primeiro compromisso, a identidade das CEBs.

Em relação à missão das CEBs, o padre recorda que é preciso dar novo impulso indo ao encontro dos abandonados, afirmando a opção preferencial pelos pobres no mundo urbano e dos jovens, nas famílias e testemunhar os valores do Reino, além do compromisso com a ecologia e defesa da vida.

Sobre a formação, padre Vidal esclarece que é preciso assumir o processo formativo no espírito da missão permanente em seus diferentes níveis - paroquial, regional, nacional e continental. Já a comunhão e a articulação visam a “fortalecer e criar espaços de comunhão e articulação nas paroquiais, regiões, nacional e continental”.

O padre lembra, ainda, a necessidade de continuar a experiência de comunhão entre Articulação Continental de CEBs e o Celam e “que cada Conferencia Episcopal da América Latina e Caribe institua uma coordenação de CEBs”.

Nenhum comentário: