Loading...

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Comunidades Eclesiais de Base

janeiro 13, 2011


“Reconhece a santidade de muitos deles,como também seu testemunho de vida,seu trabalho missionário e sua criatividade pastoral,particularmente daqueles que estão em lugares distantes em contextos de maior dificuldade.Muitas de nossas Igrejas contam com uma pastoral sacerdotal e com experiências concreta de vida em comum e de uma retribuição do clero mais justa.Em algumas Igrejas desenvolve-se o diaconato permanente.Contam também com ministérios confiados aos leigos e outros serviços pastorais,como ministros da Palavra,animadores de assembléia e de pequenas comunidades,entre elas,as comunidades eclesiais de base.os movimentos eclesiais e um grande número de pastorais específicas”.(DAp 99 c).

No nosso projeto “Síntese do do Documento de Aparecida-Discípulos e Missionários de Jesus Cristo”,vamos agora destacar e falarmos agora sobre as Comunidades Eclesiais de Base (CEBS).No primeiro momento que estamos destacando esse convite do Documento de Aparecida,somos chamados a refletir em cada momento de nossa formação.“Para perscrutar o mistério da Igreja,convém meditar primeiro sobre sua orgiem no desígnio da Santíssima Trindade e sobre sua realização progressiva no curso da história”.(CIC 758).

Segundo o que nos explica o Decreto Ad Gentes:“Quando Deus chama,deve o homem responder-lhe de tal modo que,sem mesmo atender à carne e ao sangue,se ligue do corpo e alma á obra do Evangelho.Mas não pode dar essa resposta sem o estímulo e o robustecimento do Espírito Santo.Ao ser enviado entra na vida e na missão d´aquele que “se aniquilou a si mesmo,tomando a forma de servo” (Fl 2,7).”(AG 24).

O nosso objetivo é passar uma forma de vida consagrada na comunidade,quando vivemos uma experiência de estar na presença de Deus em nossas vidas.“O Espírito Santo,artifice da diversidade de carismas,suscitou no nosso tempo novas expressões de vida consagrada,como que desejando corresponder,segundo um desígnio providencial,às novas necessidades que a Igreja encontra hoje no cumprimento da sua missão no mundo”.(Vita Consecrata.10).

Pois bem,as CEBs,tornam-se um dos maiores movimentos que a Igreja coloca profundamente no carisma da missão e da espiritualidade,sendo que com o objetivo das CEBs são proporcionadas um momento de simplicidade formação,espiritualidade,o acesso à Palavra de Deus,por isso“Eles eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos apóstolos,na comunhão fraterna,na fração do pão e nas orações”.(cf.At 2,42).

Ao se tornar membro de uma comunidade,é preciso ser perseverante no amor à Deus e aos irmãos de comunidade.Graças a Deus eu tive a graça de estar participando de uma comunidade que tenha toda a espiritualidade e o carisma de Santa Teresinha do Menino Jesus,estou falando da Fraternidade Pequena Via entrei na comunidade em 06 de Março de 2010,e fui consagrado em 03 de Outubro no mesmo ano.“É importante situar a realidade dos movimentos eclesiais,novas comunidades e Igreja Particular no contexto sociocultural atual.Isso possibilitará uma melhor compreensão de seu histórico-eclesial e definições pastorais que sejam eficazes diante dos desafios que brotam da realidade”.(Subsídio Doutrinal 3 da CNBB,4).

No início dos tempos,sabemos que as CEBS “são fruto do anseio de uma experiência cristã de maior fraternidade,que nasce da fé em Cristo,se fortalece pela Palavra de Deus,nos sacramentos e assume o compromisso de conversão pessoal e transformação da sociedade á luz dos valores do Evangelho.A trajetória das CEBs é bem conhecida”.(cf.Texto extraído do Livro CEBs:Nos trilhos da Inclusão Libertadora,Paulus ,2006).

O nosso objetivo,é tratar verdadeiramente o momento de nos conscientizar à cada momento da nossa humanidade viver a história da salvação da Igreja.“A nova evangelização exige uma renovada espiritualidade que iluminada pela fé que se proclama,anime com a sabedoria de Deus a autêntica promoção humana e seja o fermento de uma cultura cristã.Pensamos que é preciso continuar e acentuar a formação doutrinal e espiritual dos fiéis cristãos,e,em primeiro lugar,do clero,religiosos e religiosas,catequistas e agentes pastorais,destacando claramente a primazia da graça de Deus que salva por Jesus Cristo na Igreja,por meio da caridade vivida e através da eficácia dos sacramentos”.(Documento de Santo Domingo 45).

Para nós a Igreja“é chamada a repensar profundamente e a relançar com fidelidade e audácia sua missão nas novas circunstãncias latino-americanas e mundiais.Ela não pode fechar-se frente àqueles que só vêem confusão,perigos,e ameaças ou àqueles que pretendendem cobrir a variedade e complexidade das situações com uma capa de ideologias gastas ou de agressões irresponsáveis”.(cf.DAp 11).

Meditar:At 2,42-47


Joseph Charles

Fonte: Discipulos e Missionarios

Nenhum comentário: