Loading...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Projeto de extensão da PUC Campinas retrata memórias da região Campo Grande

O evento ocorre às 19h30, na comunidade Dom Oscar Romero (Rua Lasar Segal, 236 Florence I – Campinas, SP).

Tanto o vídeo quanto o documentário foram produzidos por moradores do Campo Grande. O objetivo é recuperar a memória dessa região, com o recorte nos últimos 30 anos (1979-2009) - ideia que surgiu na própria comunidade. O documentário, que teve produção, roteiro e edição dos moradores Jefferson Brito Ferreira, Leila de Andrade Celestino e Thaís Artur de Andrade, tem 38 minutos. O vídeo apresenta depoimentos de antigos moradores, lideranças das comunidades e dois padres que atuaram significativamente na região.

O livro tem cinco capítulos, cada um escrito por um morador. O capítulo 1, de Rosana Gomes, apresenta como se deu a chegada das primeiras famílias, depois que os donos das fazendas e sítios lotearam as terras, a fundação das primeiras comunidades eclesiais de base (CEB’s) e as primeiras mobilizações populares.
A história de aproximadamente 20 anos de reivindicação pelo asfalto e duplicação da avenida John Boyd Dunlop, é o centro do capítulo 2, escrito por Antonia Alzenira da Silva. Ela busca recuperar os momentos mais fortes de manifestações, algumas em que, inclusive, ela esteve presente ainda menina. No capítulo 3, Elizabeth Malaquias de Souza traz à tona um problema que, embora gravíssimo, foi praticamente imperceptível pelo poder público durante esses 30 anos e até por muitos moradores da região, a presença do chamado Lixão da Pirelli, no Jardim Satélite Iris.

O capítulo 4, de Arnaldo Valentim da Silva, mostra o compromisso social das CEB’s e como a sua organização era uma forma de educação não formal. Por outro lado, relata a luta que essa população precisou travar para conseguir a vinda de escolas para a região. O capítulo 5, escrito coletivamente pelos participantes, fecha o ciclo de 30 anos e procura, ao mesmo tempo em que narra os primeiros anos do século XXI, fazer uma análise do enfraquecimento das lutas sociais e da realidade da região atualmente.

Antes da produção do documentário e do livro, foram realizadas diversas oficinas com os participantes. Em seguida, foram feitas cerca de 20 entrevistas e, também, um levantamento de informações sobre a região, a partir do material bibliográfico, documentos obtidos na comunidade e jornais. Esse trabalho contou com a participação de cinco alunos extensionistas Larissa Stracci, Letícia Marça, Luís Ricardo de Souza, Gabriela Salcedo e Isabela Togniolli.
De acordo com Arnaldo, um dos participantes do grupo, um elemento importante neste trabalho foi que a recuperação da memória da região se deu por meio da comunidade. “Nós deixamos de ser apenas receptores e passamos a difundir uma mensagem que busca recupera a nossa própria história enquanto comunidade”, explica.

Fonte: PUC Campinas
SITE DO ALUNO

Nenhum comentário: