Loading...

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Seminário Provincial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) - Maringa

São muitos os católicos sem a consciência de sua missão de ser sal e fermento no mundo, com identidade cristã fraca e vulnerável, isso constitui grande desafio que questiona a fundo a maneira como estamos educando na fé e como estamos alimentando a experiência cristã que em muitas partes tem sido pobre ou fragmentada. Essa realidade motivou a escolha da temática do seminário “Iniciação Cristã”, que é uma maneira prática de colocar alguém em contato com Jesus Cristo, e aí sim, evangelizar a partir do encontro com Ele. Para enfrentar com coragem os desafios da missão, as leigas e os leigos precisam do encontro pessoal com Jesus que os leva a se apaixonar por Ele, a desejar conhecê-Lo e a Ele se converter

Devemos sempre frisar e lembrar que a caminhada das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) tem a mística dela que tem raízes bíblicas, que é fruto de uma reflexão profunda que a Igreja na América Latina como um todo fez – e não um simples individuo - respondendo aos anseios do Vaticano II, e conseguiu desenvolver uma eclesiologia que reflita a definição conciliar da Igreja como Povo de Deus (Lúmen Gentium) de um lado e á luz do documento conciliar Gaudium et Spes, uma igreja preocupada com a vida das multidões sofridas, culminando no documento da Puebla na opção preferencial e evangélica pelos pobres. Esta opção na época como hoje, assustou a humanidade dentro e fora da igreja no modo que criou uma discussão e um debate que dura até hoje.

As CEBs se revela como modelo da igreja-comunidade baseada sobre a revelação de Deus Trino que se revelou como uma pequena Comunidade, Pai, Filho e Espírito Santo e tomando como exemplo concreto as origens da Igreja como revelada nos Atos de Apóstolos.

A expressão “uns com os outros” e “entre si” são usados muitas vezes no Novo Testamento. Em João 13,35 encontramos “Se vocês tiverem amor uns para com os outros, todos reconhecerão que vocês são meus discípulos”. Uma das riquezas de nossas Comunidades Eclesiais de Base é que elas nos levam a aproximar de Deus e do próximo. Em Tiago 4,8 encontramos: “aproxima-se de Deus, e ele se aproximará de vocês.”.

A pedagogia das Comunidades Eclesiais de Base é a de acolher e ouvir, não impor; chegar até as pessoas, levar ao crescimento pessoal assumindo a missão de cuidar e promover a vida; vida humana e da natureza gerando uma vivencia e uma experiência de comunhão que leva ao acreditar em sim mesma, nas pessoas e na comunidade. Acreditar na Igreja, porque à Igreja torna-se confiável. Essa pedagogia favorece a iniciação cristã tão necessária porque sabemos que os desafios são grandes e muito trabalho tem pela frente, que não deve levar ao desanimo, ao contrário, deve estimular na ação evangelizadora.

A cada dia as CEBs vêm se demonstrando como “meio” pelo qual a Igreja se afirma como uma Samaritana a serviço da vida - “Viu, aproximou-se, sentiu compaixão e curou-lhe as feridas” (Lc 10, 33-34). A participação leiga de forma ativa, criativa e responsável, dentro e fora da Igreja, é fundamental para a evangelização. Sua missão, própria e específica, se realiza no mundo de tal modo que, com seu testemunho e sua atividade, contribui para a transformação das realidades e para a criação de estruturas justas segundo os critérios do Evangelho (cf. DA, 2007, nl.210, p.102).

Como é bonito ver nas Comunidades Eclesiais de Base o amor que as pessoas dedica nos “pequenos” trabalhos que ali desenvolvem. Trabalhos que geram relacionamentos fraternos; verdadeira amizade que leva a ação e ao entendimento ao que Jesus nos pede que amemos os outros, ajudemos os necessitados, conservemos a dignidade, perdoemos e levamos a pessoa a perdoar. A verdadeira amizade não é indolente; ela age. A amizade é uma verdade teológica e presente nas CEBs, aproximando as famílias que moram na mesma rua, na mesma quadra. A aproximação leva a perceber que grandes oportunidades podem acontecer uma única vez durante toda nossa vida, mas pequenas oportunidades nos cercam todos os dias e muda a nossa vida, uns com os outros e entre si.

O povo de Deus das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) da nossa querida Província Eclesiástica de Maringá está se organizando para participar do Seminário Provincial das CEBs que vai acontecer nos dias 21 e 22 de maio, no Centro de Formação Bom Pastor, na cidade de Maringá. Com carinho, a Arquidiocese de Maringá que será a sede do Seminário acolherá as dioceses de Campo Mourão, Paranavaí e Umuarama, que compõem a Província.

Povo amado de Deus, que bom novamente nos encontrarmos enquanto Província Eclesiástica de Maringá. Com alegria acolhemos a todas e a todos, sejam bem vindas e bem vindos. Acreditamos na importância de se promover um evento como este. Um encontro sempre fortalece, reacende a esperança; proporciona reencontro com pessoas que fazem uma mesma caminhada ou caminhada semelhantes; favorece a troca de experiências, dar e receber um sorriso, uma mão amiga; é momento de acolher e levar a certeza de dias melhores.

Lucimar Moreira Bueno

Coordenadora das CEBs na Província Eclesiástica de Maringá

Nenhum comentário: