Loading...

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Comunidade de Cipó - Muquém do São Francisco – BA

Amigos e Amigas, A Comunidade de Cipó, em Muquém do São Francisco – BA, ainda aguarda por JUSTIÇA.

Não podemos permitir que a sua luta caia no esquecimento, favorecendo os grileiros e latifundiários. Segue um novo vídeo (+ completo) sobre o conflito, com depoimentos dos envolvidos.

Falam ainda, o monsenhor Bertolomeu Górges, da Paróquia Santa Luzia, em Muquém e o Arcebispo de Feira de Santana, Dom Itamar Vian, apoiando a luta das famílias de Cipó.

Pedimos que esse video sejá divulgado, quanto mais pessoas tomarem conhecimento do conflito, mais chances teremos de uma solução pacífica.

Contamos com seu apoio. O DIREITO É DE QUEM TEM!


Grata

Graça Ribeiro

Segue o Link:

http://www.youtube.com/watch?v=kd0NLgatYJg

Um comentário:

Bertolomeu disse...

Recei cópia do e-mail que foi para D Luis do pessoal da CPT e que é semelhnate a este que vc postou. Como vc só colocou parte dele, vou colocá-lo na integra.
Força meu irmão a notícia dos absurdos que estão sendo cometidos estão correndo pela rede.
Esperamos que tudo se resolva sem mais perdas de vidas de inocentes.
na paz inquieta do Cristo libertador,
Zeh

cópia do e-mail que recebi:
******************************
Prezado Dom Luiz,

Conforme vossa solicitacao segue abaixo o relato da situação da comunidade de Cipó. Qualquer duvida estamos a disposição.

Lembro que este mesmo relado ja foi encaminhado para o presidente da Comissão Nacional de Conbate a Violencia no Campo. Desembargador Dr Gercino José da Silva Filho
Abraço
Carivaldo

Conflito de terra com mais uma vítima

No dia 21 de agosto de 2010, às 10:00 hs, na Comunidade do Cipó I, BR 242, município de Muquém do São Francisco – Bahia, mais um trabalhador foi vítima da ganância do latifúndio. Marcos Lobo de Souza, casado, pai de dois filhos, trabalhador rural, residente na comunidade do Cipó, foi alvejado no rosto por um tiro de pistola 380, deflagrado por Ewerton Lima Batista dos Santos, a mando de seu pai Antonio Marcos Batista dos Santos, conhecido como Marcão, ambos residentes no município de Ibotirama-BA.

Contexto

A comunidade de Cipó I possui uma área de aproximadamente 836 ha., ocupada por 22 famílias e cerca 103 habitantes. Historicamente as famílias sobrevivem da pesca artesanal feita no Rio São Francisco, da agricultura de subsistência nas áreas de lameiro alagadas pelas cheias do rio e nas áreas de sequeiro no período chuvoso, além da criação de pequenos rebanhos (gado bovino, porco e galinha) criados em regime comum.

Segundo informação de moradores mais velhos, já são mais de um século de ocupação. Exemplo concreto é o Sr. José de Souza Lima que ali nasceu e faleceu em 1970 com 88 anos de idade.