Loading...

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Não existe o “uso seguro” de agrotóxicos!

Especialistas reunidos em Recife destacam que não existe o “uso seguro” de agrotóxicos

Em 25 e 26 de novembro, o Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos realizou Congresso em Recife intitulado “Agrotóxicos, saúde e meio ambiente: o direito à informação”.

O evento marcou o primeiro ano de atuação do Fórum, que surgiu com o objetivo de ser um mecanismo de controle social sobre o tema. Além de Recife, Salvador e Cuiabá foram também sede de eventos semelhantes promovidos pelo Fórum ao longo de 2010.

O Fórum é coordenado pelos Ministérios Públicos do Trabalho e Federal e por organizações da sociedade civil das áreas de meio ambiente, saúde, saúde do trabalhador e por movimentos sociais do campo.

Os debates realizados ao longo do evento recuperaram o histórico das políticas oficiais que a partir da década de 1960 apoiaram a consolidação do modelo agrícola hoje predominante, químico-dependente, lembrando que muitos dos seus impactos sociais permanecem desconhecidos até hoje.

Do ponto de vista das intoxicações, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que há cerca de 50 casos não notificados para cada um que chega ao conhecimento das autoridades.

Também destacou-se em um dos painéis o fato de não ser possível o “uso seguro” de agrotóxicos, ao contrário do discurso apregoado pe la indústria.

A crítica a essa visão foi feita com base na análise dos critérios técnico-científicos utilizados internacionalmente e no Brasil para a determinação de indicadores de toxicidade dos agrotóxicos.

O congresso foi seguido pela plenária do Fórum Nacional, onde representantes das organizações presentes relataram problemas enfrentados em suas regiões, que serão encaminhados pela coordenação do Fórum para conhecimento e providências do Ministério Público nos respectivos estados.


Fonte: ASPTA

Nenhum comentário: