Loading...

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Social , realiza Seminário na Região Sul

Cerca de 60 lideranças do movimento social dos três Estados do Sul reuniram-se nos dias 5 e 6 de novembro em Lages, SC, para o Seminário sobre as Mudanças Climáticas. Os Seminários Regionais são uma iniciativa do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social, ligado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. Sobe a Assessoria de Ivo Poleto e sua Equipe, o do aquecimento global na região sul do Brasil, tais como: estiagens prolongadas e sempre mais freqüentes, o aparecimento de tornados tropicais, chuvas torrenciais, entre outros. Manifestaram também a preocupação com o desmatamento acelerado que ocorreu em toda a região, o uso e proliferação de agroquímicos e agrotóxicos na agricultura, a expansão das monoculturas, com graves conseqüências ambientais e sociais (migrações...).

As reflexões apontaram para a necessidade de voltar a ter um pensamento sistêmico, “complexo”, capaz de religar a realidade. Ao mesmo tempo, sentiu-se a urgência de cultivar uma nova relação com a Terra.

Sob este ponto de vista, trata-se de auscultar, por um lado, a experiência milenar e resistente dos povos indígenas e das comunidades tradicionais, que têm muito a nos ensinar. E, por outro, implantar em nosso cotidiano – pessoal coletivo e institucional – práticas que sejam condizentes com a nova realidade e incidir-nos mais diversos espaços e instâncias para forjar conscientização e mudanças.

Evidenciou-se, finalmente, que a crise ecológica, com suas múltiplas manifestações, postou-se no centro das atenções neste início de século. Ela tem a carga de uma crise civilizacional, colocando em xeque os modos de produzir e de consumir impulsionados pela economia capitalista nos últimos 200, 250 anos, à revelia das capacidades de reprodução da Terra, no final do fórum foi determinada uma comissão que vai elaborar um documento a ser enviado para os poderes Legislativos e Executivos de cada Estado constituídos afim de maior conscientização e encaminhamentos das leis.



Mario Santos.

Cáritas Paraná

Nenhum comentário: