Loading...

quarta-feira, 19 de março de 2008

Dom Errwing Krautler - Ser Profeta ........

Ser cristão , tornar-se profeta...
Ser cristão é torna-se um perigo!!!
Não se calar diante das injustiças, o seu reino é o Reino de Deus!!! e isto é um transtorno, uma ameça para os que buscam explorar, escravizar!!!





Dom Erwing com Pe José Afonso, Paroquia São José Operário - SP.




















Dom Erwing em nossa Diocese - São José dos Campos





















































Dom Erwing, com Dom Pedro Casaldaliga - Prelazia de São Felix do Araguaia Estivemos Com DomErwing em outubro/2007,



quando da Festa da Padroeira do Brasil, no Sabtuario Nacional.






Apoio a Dom Erwin Krautler, presidente do Cimi - Dom Erwin Krautler, presidente do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) e bispo de Altamira, estado do Pará, vem sendo ameaçado de morte há vários anos, por causa de sua atuação determinada em favor dos povos indígenas e dos trabalhadores rurais daquele estado. Tais ameaças foram reforçadas nos últimos dias.








Dom Erwin atuou com a irmã Dorothy Stang, como vem atuando, na luta pelos direitos das comunidades camponesas e pela preservação ambiental na região amazônica; denunciou a exploração sexual de adolescentes por políticos; denunciou a emasculação e assassinato de meninos no estado; vem denunciando a atuação de latifundiários, grileiros, madeireiros e fazendeiros com práticas de trabalho escravo e de destruição ambiental; tem aberto espaço na sua diocese para o debate sobre a construção da usina de Belo Monte, que ameaça atingir comunidades indígenas e camponesas, mas é de interesse de madeireiros e empresários locais.












Devido a sua atuação pastoral dedicada aos trabalhadores e aos povos indígenas, Dom Erwin foi ameaçado e agredido inúmeras vezes ao longo dos anos. Em 1987, um acidente de carro numa rodovia, com suspeitas de ter sido forjado, quase lhe tirou a vida, tendo resultado na morte de um amigo e colaborador, padre Salvatore Deiana, que o acompanhava.Hoje, Dom Erwin vive sob a proteção de policiais militares do estado do Pará












.Sabe-se, no entanto, que está em curso um plano detalhado para o seu assassinato, cujas características revelam ser obra de pessoas de grande poder econômico, provavelmente um "consórcio", como o que vitimou covardemente a irmã Dorothy Stang três anos atrás. A prova desse poder econômico começa pelo valor oferecido aos eventuais assassinos: um milhão de reais!












Conclamamos a sociedade brasileira a repudiar mais este crime hediondo em curso, contra um lutador das causas dos trabalhadores e dos povos indígenas em nosso país; exigimos do ministério da Justiça, da Polícia Federal e do governo do estado do Pará que atuem prontamente, investigando com competência, desarticulando e trazendo para responder perante a justiça brasileira estes criminosos, certamente com grande poder econômico e político no estado do Pará, que planejam, como mandantes e como executores, assassinar Dom Erwin Krautler.








São Paulo, 12 de março de 2008

Nenhum comentário: